terça-feira, 31 de agosto de 2010

"Os seus olhos têm que ser só dos meus olhos,
e os seus braços o meu ninho no silêncio de depois..."

Vinícius de Moraes
'Acordei sem a menor dificuldade, espiei a rua em silêncio, muito limpa, as azaléias vermelhas e brancas todas floridas. Parecia que alguém tinha recém pintado o céu, de tão azul. Respirei fundo. O ar puro da cidade lavava meus pulmões por dentro. Setembro estava chegando enfim.'

Caio F.
"...tem dia que põe virgula, tem dia que põe reticências, tem dia que põe ponto final e tem dia que tem a necessidade de virar a página. O tempo todo nós fazemos a experiência de escrever a vida que somos nós, e o mais bonito: nós temos o direito de escolher como vamos pontuar esse texto, porque Deus trabalha o tempo todo no nosso coração assim, para que a gente aprenda a escrever, para que não venha ninguém escrever por nós e mesmo que alguém passe pela nossa vida, que apenas deixe detalhes no seu texto porque o autor é você, e o mais bonito é que tudo está sendo inspirado por Ele."

Pe. Fábio de Melo

segunda-feira, 30 de agosto de 2010


"Rezar muito.
E ter fé.
Porque as coisas estão todas amarradinhas em Deus."

Guimarães Rosa

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

me encanto pelo mundo animal!














querências...


(…)

não quero ser triste
como o poeta que envelhece lendo mayakovski
na loja de conveniência

não quero ser alegre
como o cão que sai a passear com o seu dono
alegre sob o sol de domingo

nem quero ser estanque
como quem constrói estradas
e não anda

quero no escuro
como um cego tatear
estrelas distraídas

(…)

...quero tudo e tanto, tanto.

quero seguir vivendo e sentindo desse jeito do avesso que me dá tanto prazer e que dói de vez em quando.

quero ir em frente com meus passos coloridos, fora do ritmo, tão meus. colher flores coloridas pelo caminho, abrir os braços para as garoas e as tempestades, dançar rodopiando as saias floridas e sujando os pés no barro úmido do sereno da noite.

quero abraçar e ser abraçada, quero beijar e ser beijada, quero acolher e ser acolhida,

quero a vida em boa companhia.

quero dizer o que penso, mesmo que não faça sentido.

quero rir do meu próprio ridículo, não ter medo de quebrar a cara, ver poesia nos pequenos detalhes onde ninguém mais vê a não ser a sem-gracice cotidiana.

quero ser o que sempre fui e todos os dias desejo continuar sendo, uma menina de cabelos bagunçados e sorriso fácil.

e quero ser mulher que acorda todos os dias olhando pra trás e saboreando o tempo que passa.

quero deixar meus cabelos crescerem e cortar tudo de uma vez, quero me olhar no espelho e me ver camaleoa.

quero que o amanhã seja sempre tudo novo de novo, quero a dúvida e a pureza do que não se sabe.

quero presente, quero instante.

quero aceitar algumas coisas em mim, e mudar outras, quero a inteireza da vida à flor da pele."


Zeca Baleiro


"Dou respeito às coisas desimportantes e aos seres desimportantes.

Prezo insetos mais que aviões. Prevo a velocidade das tartarugas mais que a dos mísseis. Tenho em mim esse atraso de nascença. Eu fui aparelhado para gostar de passarinhos. Tenho abundância de ser feliz por isso. Meu quintal é maior do que o mundo."

Manoel de Barros

"[...] então não há nada mais sensato a fazer do que soltarmos as mãos dos trapézios, perdermos a frágil segurança de nossas solidões e nos enlaçarmos em pleno ar. Talvez nos esborrachemos. Talvez saiamos voando. Não temos como saber se vai dar certo - o verdadeiro encontro só se dá ao tirarmos os pés do chão -, mas a vida não tem nenhum sentido se não for para dar o salto."

Mas é fato, ando com preguiça de interpretar
o mundo, de entender as pessoas, de procurar os sete erros.
Gostaria de ter todas as respostas na última pagina,
de ter um manual de atitudes sensatas, ter o pensamento voltado pra Meca.
Queria que ouvesse um serviço de telessoluções
entregues a domicílio em menos de meia hora.

Que gorjeta boa eu daria.


Martha Medeiros

Há quem fale em séculos.
Eu só penso
no minuto que passa .



Mário da Silva Brito





Não me lembro mais qual foi nosso começo.
Sei que não começamos pelo começo.
Já era amor antes de ser.



Clarice Lispector

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

'Sei que há em toda circunstância
alguma espécie de dádiva
que o meu coração,
tantas vezes míope,
não consegue enxergar bem, de longe.
O tempo, (...)

aproxima as lições.(...)
A minha vida reverencia

essa sabedoria. Não sei nada,
na maioria das vezes
não entendo nada,
mas eu tenho fé.'

Ana Jácomo
"Não seja séria; a seriedade é duvidosa;
seja alegre; a alegria é interrogativa.
Quem ri não devolve o ar que respira."

Fabrício Carpinejar

"A felicidade é coisa sem jeito, mas com ela eu me ajeito. Não forço para que seja como quero, apenas acolho sua chegada, quando menos espero. E então sorrio, como quem sabe,que quando ela chega, o melhor é não dispersar as forças... E aí sou feliz por inteiro na pequena parte que me cabe. O que hoje você tem diante dos olhos merece um sorriso? Não pense duas vezes..."

Pe. Fábio de Melo

"Na infância..
bastava sol lá fora e o resto se resolvia."

Fabricio Carpinejar

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

“Numa relação, não tente mudar o outro. Mude a sua expectativa, mude de parceiro:cada um faz o que pode diante do que sente”

Marla de Queiroz

"pelos caminhos que ando
um dia vai ser
só não sei quando."


Leminski
"Esta janela dá para a alma? - perguntei.
Quando ela se viu novamente nas estradas, sentiu-se mais só que jamais havia estado. Ruas e mais ruas desmaiavam sobre as calçadas, adoecendo a cidade inteira. Tudo parecia triste, desde os grandes esforços para aquereciar os passos até o pescoço quebrado de tanto voltar a cabeça para o passado. Era preciso ir em frente. Embora o corpo estivesse apagado, a alma estava muito mais acesa do que o seu aspecto poderia sugerir. Caminhava devagar, despedindo-se de cada tristeza, cada solidão, perguntando se seria capaz de dar adeus às dores que havia carregado até ali. Dali pra frente, ela cresceria como um broto protegido do inverno, que esperava secretamente a chegada da primavera para florir. Não precisava mais viver como um leão enjaulado, caminhando sobre as duas patas traseiras e sufocando gemidos debaixo da pele acolchoada, como se temesse rugir e algum domador escutasse. E nem viver do som hipnótico que tinha a flauta mágica do encantador de serpentes, que a fazia se rastejar como cobra indiana domesticada num cesto de um pátio ashram. Ela não soube dizer se a aparição do que tem fome de olhar esclareceu ou confundiu ainda mais as coisas. Mas, duvidei por um instante que a presença dele em sua vida fosse obra do acaso.
Viver é um susto. Mas você pode fazer dele um suspiro, quando encontra a direção. Pensava naquele homem como feitiço. Mas foi só até descobrir que ele era uma maldição."


a que me traduz, Pipa.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010


"Paz é uma sensação de dever cumprido. De aceitação. De ver o seu melhor ser aceito, sem brigas. Paz são olhos de mãe te observando com admiração. É ter respeito. E paz não tem nada a ver com destino. Esse que você espera que te entregue seus planos e suas esperas na palma da sua mão. Paz é o plantio de boas ações. É o cuidado com as palavras. É a paciência no meio da tormenta. Paz é uma sensação para poucos.

É uma sensação que não é quente, não é frio e muito menos morno. Te faz leve e segura. Segura pra dizer que suas verdades mudam com o tempo. Mas seus valores não."

Vanessa Leonardi

"pro samba que você me convidou"


'Há tempos perdi a vontade de entender as coisas. Só preciso saber se vai fazer sol ou chover. Eu só quero saber com que roupa eu vou...'

Marla de Queiroz

"Você é feliz?
Não espalhe, já que tanta gente se sente agredida com isso. Mas também não se culpe, porque felicidade é bem diferente do que ser linda, rica, simpática e aquela coisa toda. Felicidade, se eu não estiver muito enganada, é ter noção da precariedade da vida, é estar consciente de que nada é fácil, é tirar algum proveito do sofrimento, é não se exigir de forma desumana e, apesar disso tudo, conseguir ter um prazer quase indecente em estar vivo."


Martha Medeiros
"Se não conseguem resolver seus problemas, ao menos não os aumentem."

Fabrício Carpinejar

"(...) porque amor é urgência."

Fabrício Carpinejar

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

"Mostra-me um homem que não seja escravo das suas paixões."

Shakespeare

"Todo mundo é um pouco
triste
e um pouco
louco
e já estava muito tarde."

Tati Bernardi


...'O que vejo é fumaça que o vento toca de volta. Mas ainda havia fogo, quando pensei em ir em frente. Quero trocar de cidade, de nome, de pele, até ser outra, porque já cansei de me incendiar. Preciso alcançar o equilíbrio e perceber além dos olhos o que os sentidos querem me mostrar. Poucas coisas enganam mais que do que a paixão. É preciso que ela venha, mas é preciso antes de tudo, saber que um dia vai passar.'

Pipa

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

'Sou moça querendo ser mais miúda, pequenina, cabendo na palma da mão. Esconderijo. Moça que não espera que a sua vida a sorte surta efeito, prefere ser autora dos seus feitos, dar a eles seu feitio e fazer deles mais que enfeites. Poder fazer desfeitas, porque tem defeitos, mas não buscando o perfeito — apenas o seu inteiro. Há de ser moça também feita de fases e de frases: um sujeito com seus jeitos, objetos e objetivos, apostos e opostos, travessões e travessias, linhas e ladainhas, vírgulas e virtudes. Garotinha-mulher que prefiro ser, ainda me conservo e sou secreta por natureza.'
..." E minha grande ambição, é soltar as correntes da razão e espiar o que há dentro, ainda que ao final me reste apenas a vertigem da queda. Não me contento com formas. Ou toco no fundo. Ou não toco em nada."

Pipa

quarta-feira, 18 de agosto de 2010


" Quanto se pode amar?
Se for amor mesmo,
não cabe numa vida...
e nem na gente."

Cah Morandi

" A vida, esta vida que inapelavelmente, pétala a pétala vai desfolhando o tempo,
parece, nesses meus dias, ter parado no bem-me-quer."

José Saramago

sempre...


"Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples."

Manuel Bandeira


"Ter fé é dançar na beira do abismo."

Nietzsche

terça-feira, 17 de agosto de 2010

"Compreendi que a vida não é uma sonata que, para realizar sua beleza, tem que ser tocada até o fim.
Dei-me conta ao contrário de que a vida é um álbum de minissotas.
Cada momento de beleza vivido e amado, por efêmero que seja,
é uma experiência completa que está destinada à eternidade.
Um único momento de beleza e amor justifica a vida inteira."

Rubem Alves




'GRANDES medos só podem ser vencidos mediante pequenas CORAGENS.'

autor desconhecido

"Hoje apenas me permito a certeza do que a incerteza me impõe."

Cáh Morandi

'Amor não resiste a tudo não, amor é jardim.
Amor enche de erva daninha.
Amizade também, todas as formas de amor.'

Caio Fernandes

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

' Então, tem ocasiões que dá uma enorme de uma vontade de sair gritando pelos quatro cantos do mundo tudo que o coração sente. Não dá?... a gente nem sempre faz isso. Quase nunca, na verdade. Dizemos o trivial, as coisas do hábito, do cotidiano, mas aquela coisa que surpreende, que abala as estruturas da emoção, ah! essas a gente guarda.

Já pensou se você chegasse até sua mãe, por exemplo, e dissesse à ela que a admira, que ela faz uma comidinha gostosa que só ela, ou que você ainda lembra das canções de ninar que ela cantava pra te fazer dormir... algo simples, mas puro de sentimento. Ou dizer pra um amigo como ele é maravilhoso, como preenche de alegrias os dias de convivência, e como é bom poder ter um amigo assim pra dividir tudo. Dizer para o colega de trabalho que ele é um companheiro legal, que você o acha bonito. Ou elegante. Ou muito competente. A amiga e aquele cabelo lindo que você nunca comenta. A elegância dela. O quanto ela é uma fofa... E pro amor da sua vida. Ou para os amores da sua vida. Ulalá!...Falar da voz. Que te derrete inteira. Das mãos, que falam junto naquele jeito espontâneo que só ele tem. Do jeito que ele olha. Pro mundo. Pra você. Pra ele. Como ele é lindo quando dorme, e se vira com aquele braço enorme que te envolve em sorrisos. Ah! o sorriso. E aquela cara séria que ele faz às vezes, que bambeia as pernas só de ver. Dizer coisas que elogiam mais que os beijos dele, algo que o faça sentir único. Ser único na vida de uma pessoa. Sensação boa, não?...E não se trata só de amor romântico. Tem vizinho, o porteiro, o Pai, o irmão, o amante, a amiga, o filho, a avó. Tem tanta gente na vida da gente que a gente não se dá conta...

Dizer eu te amo, é uma coisa linda, mas, parece-me que ultimamente, meio que virou lugar comum. É todo mundo dizendo isso pra todo mundo. 'Tchau, eu te amo', parece uma coisa só, meio sem emoção, ou mecânico, ainda que seja verdade. Escolher algo especial para dizer à quem se ama, algo que seja muito de verdade, é um ato de entrega. E o sorriso que vem de volta, é tudo que a gente precisa pro dia sorrir feliz. Não fiz isso no dia de hoje. Do que me lembro, com quase ninguém. Mas, amanhã, vou tentar dizer algo especial, diferente e verdadeiro para alguém. Ou para alguéns da minha vida. Sinceramente, tem muita gente que merece. Você tem? Então, não quer tentar também? Eu desejo que o dia de amanhã seja especial, cheio de sorrisos. Pra mim, e pra todo mundo.'

Be Lins

'No final, não nos lembraremos das palavras dos nossos inimigos, mas do silêncio dos nossos amigos.'


Martin King

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Um milhão vezes zero é zero. Ou seja: não coloque sua intensidade onde não tem nada.

Tati Bernardi
'Eu prefiro as pessoas que conseguem ver o lado claro das coisas mesmo que todo dia anoiteça. Gente que se abala com os fatos sim, mas que não quer derrubar a estrutura do outro só pra vê-lo no mesmo nível em que estão. Com o tempo a gente aprende que todos têm o ônus e o bônus, mas poucos conseguem carregar dores e doçuras sem despejar em ninguém suas amarguras. Eu ainda acredito mais em sonhadores incuráveis do que em caçadores de mágoas.'

Fernanda Gaona

'Uma vez, quando eu tinha quatro anos,
achei um caco de vidro no monturo.
Lavei, enxuguei, guardei bem guardado
e fui comer com vontade, ficar obediente,
emprestar minhas coisas, por causa do caco,
porque tinha ele,
porque eu podia quando quisesse
pôr ele contra o sol e aproveitar seu reflexo'

[Adélia Prado]



'Mesmo quando tudo desaba você fica azul por dentro. Com um riso secreto. Porque existem coisas que ninguém pode tirar de você. Foi dai que depois de ler Adélia fiquei pensando em como tem gente que é caco de vidro. Que te dá alegria e beleza e você não se desespera. Ele é meu caco de vidro sim.

Ele é o meu moço. Porque tem um quê de menino com cara de arte. E uma braveza de pai tomando conta da gente. Ele é o meu moço. Mesmo sabendo dos seus anos de vida. Mesmo tomando a minha mão no escuro. Mesmo pagando suas contas.

Eu vou meio cega e me doando inteira junto com ele pra onde quiser. Acreditando. Sim, porque ele me faz acreditar quando o olho de perto que a cor da esperança é verde mesmo. E de perto consigo enxergar a cor do seu amor. É azul. O amor dele é azul. Bem coisa de menino que tem a vida-inteira-feliz pela frente. Mesmo o pra trás não sendo tão feliz assim. Mas nem sempre é mesmo.

De uma coisa tenho certeza: que ele vai ser menino pra sempre. O meu. Mesmo quando tudo for branco. Até quando tudo for cinza. Na chuva. No sol. Em mim. Porque só ele tem todas as cores no sorriso. Só ele tem o jeito de me levar pra lugares tão próximos e me fazer sentir nunca ter estado lá. Ele tem tanta alegria pra me dar... e às vezes eu preciso tanto!

Um desejo de ser sempre assim, moço-menino para sempre. O meu e o dele. Porque é bonito ver essa parte que não adultece. Esse espaço onde moro sem pedir. É segredo meu. É tesouro meu. E mora no meu coração. Mas não é em qualquer lugar. Não. É um lugar lindo. Colorido e ventilado. Que se perdeu por lá. E não vai sair nunca mais.
É'

Vanessa Leonardi

"Viver apaixonada por uma causa, por um sonho. Desapaixonar-se dos medos.
Dos nãos que secam a alegria de viver. Alimentar-se de memórias deliciosas
e conversas entre você e suas saudades. Dessas que ninguém pode tirá-las de ti.
Apaixonar-se por um sorriso. Por alguém. Por uma ideia louca que você pode ser
na vida de alguém. Apaixonar-se por você..."

Vanessa Leonardi

'E onde já se viu tê medo da força da vida, fia?
O que vem não se adia e chegô: ri e celebra,
porque o mundo pode se refazê em ocê!'

Hoje é dia de Maria

'Sorte é saber que eu sou forte, capaz e saudável.
E saber que eu não sou um monte de coisas. Mas que posso ser.
É ter pra quem ligar quando eu quero rir.
E ter alguém pra chamar quando eu quero colo. É ter certezas.
De que vai dar tempo. De que vai dar saudade.
E de que eu sou determinada a ponto de quebrar a cara
(e de não desistir com isso). É, acima de tudo, saber perceber que eu tenho sorte.
Sorte é ter um passado doce e o açucareiro nas mãos.'


Milena Gouvêa

quarta-feira, 11 de agosto de 2010


...'Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar'

Nando Reis
...'eu não estou interessado em nenhuma teoria
em nenhuma fantasia nem no algo mais ...
minha alucinação é suportar o dia-a-dia
meu delírio é a experiência com coisas reais
amar e mudar as coisas me interessa mais'


Humberto Gessinger

terça-feira, 10 de agosto de 2010


'As árvores floridas viveram seus invernos, ficaram nuas, quem sabe sentiram frio à beça, mas, olhando para elas, quem diz?'

Ana Jácomo

Alegria na tristeza

'O título desse texto na verdade não é meu, e sim de um poema do uruguaio Mario Benedetti. No original, chama-se “Alegría de la tristeza” e está no livro “La vida ese paréntesis” que, até onde sei, permanece inédito no Brasil.O poema diz que a gente pode entristecer-se por vários motivos ou por nenhum motivo aparente, a tristeza pode ser por nós mesmos ou pelas dores do mundo, pode advir de uma palavra ou de um gesto, mas que ela sempre aparece e devemos nos aprontar para recebê-la, porque existe uma alegria inesperada na tristeza, que vem do fato de ainda conseguirmos senti-la.Pode parecer confuso mas é um alento. Olhe para o lado: estamos vivendo numa era em que pessoas matam em briga de trânsito, matam por um boné, matam para se divertir. Além disso, as pessoas estão sem dinheiro. Quem tem emprego, segura. Quem não tem, procura. Os que possuem um amor desconfiam até da própria sombra, já que há muita oferta de sexo no mercado. E a gente corre pra caramba, é escravo do relógio, não consegue mais ficar deitado numa rede, lendo um livro, ouvindo música. Há tanta coisa pra fazer que resta pouco tempo pra sentir.Por isso, qualquer sentimento é bem-vindo, mesmo que não seja uma euforia, um gozo, um entusiasmo, mesmo que seja uma melancolia. Sentir é um verbo que se conjuga para dentro, ao contrário do fazer, que é conjugado pra fora.Sentir alimenta, sentir ensina, sentir aquieta. Fazer é muito barulhento.Sentir é um retiro, fazer é uma festa. O sentir não pode ser escutado, apenas auscultado. Sentir e fazer, ambos são necessários, mas só o fazer rende grana, contatos, diplomas, convites, aquisições. Até parece que sentir não serve para subir na vida.Uma pessoa triste é evitada. Não cabe no mundo da propaganda dos cremes dentais, dos pagodes, dos carnavais. Tristeza parece praga, lepra, doença contagiosa, um estacionamento proibido. Ok, tristeza não faz realmente bem pra saúde, mas a introspecção é um recuo providencial, pois é quando silenciamos que melhor conversamos com nossos botões. E dessa conversa sai luz, lições, sinais, e a tristeza acaba saindo também, dando espaço para uma alegria nova e revitalizada. Triste é não sentir nada.'

Martha Medeiros

dos desejos reais

'Não me interessa saber o que fazes para ganhar a vida. Quero saber o que desejas ardentemente, se ousas sonhar em atender aquilo pelo qual o teu coração anseia. Não me interessa saber a tua idade. Quero saber se arriscarás parecer um tolo por amor, por sonhos, pela aventura de estar vivo. Não me interessa saber que planetas estão em quadratura com a tua lua. Quero saber se tocaste o âmago da tua dor, se as traições da vida te abriram ou se te tornaste murcho e fechado por medo de mais dor! Quero saber se podes suportar a dor, minha ou tua; sem procurar escondê-la, reprimi-la ou narcotizá-la. Quero saber se podes aceitar alegria, minha ou tua, se podes dançar com abandono e deixar que o êxtase te domine até às pontas dos dedos das mãos e dos pés, sem nos dizeres para termos cautela, sermos realistas, ou nos lembrarmos das limitações de sermos humanos. Não me interessa se a história que contas é verdade. Quero saber se consegues desapontar outra pessoa para ser autêntico contigo mesmo, se podes suportar a acusação de traição e não traíres a tua alma.

Quero saber se podes ver beleza mesmo que ela não seja bonita todos os dias, e se podes buscar a origem da tua vida na presença de Deus, quero saber se podes viver com o fracasso, teu e meu e ainda, à margem de um lago, gritar para a lua prateada: Posso! Não me interessa onde moras ou quanto dinheiro tens. Quero saber se podes levantar-te após uma noite de sofrimento e desespero, cansado, ferido até aos ossos, e fazer o que tem de ser feito pelos filhos. Não me interessa saber quem és e como vieste parar aqui. Quero saber se ficarás comigo no meio do incêndio e não te acovardarás. Não me interessa saber onde, o quê, ou com quem estudaste. Quero saber o que te sustenta a partir de dentro, quando tudo o mais se desmorona. Quero saber se consegues ficar sozinho contigo mesmo e se, realmente, gostas da companhia que tens nos momentos vazios.'

Jean Houston

pegue a caneta, o papel e vai aquecendo o coração, pra mais uma fornalha: RECEITA DE FELICIDADE


Pegue uns pedacinhos de afeto e de ilusão;
Misture com um pouquinho de
amizade;
Junte com
carinho uma pontinha de paixão
E uma pitadinha de
saudade.

Pegue o dom divino maternal de uma mulher
E um
sorriso limpo de criança;
Junte a
ingenuidade de um primeiro amor qualquer
Com o eterno brilho da
esperança.

Peça emprestada a ternura de um casal
E a
luz da estrada dos que amam pra valer;
Tenha sempre
muito amor,
Que o amor nunca faz mal.
Pinte a vida com o arco-íris do
prazer;
Sonhe, pois sonhar ainda é fundamental
E um sonho sempre pode acontecer.

Toquinho

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

dos textos que falam por mim:

'O amor da minha vida eu encontrei, tem nome, é de carne e osso, e me ama também. Agora falta encontrar alguém com quem possa me relacionar. É que o homem da minha vida não cabe em mim e eu não caibo nele. Não basta que a gente se queira há muitos anos. Não basta nossos namoros longos, os rompimentos e a teimosia de desejar mais daquilo que não há de ser. Não presta que ele me visite pra acabar com as saudades e fuja correndo de pernas bambas e um bumbo no peito. Não importa que eu esqueça meu nome depois, nem que me perca num oco, ou que os sentimentos corram de ambos os lados, intensos e desarvorados. Não basta que haja amor para se viver um amor. Eu e ele somos as cruzadas da idade média, o Osama e o Tio Sam, o preto e o branco da apartheid, o falcão e o lobo, o Feitiço de Áquila. Seus mistérios me perturbam e minha clareza o ofusca. Tenho fascínio pelo plutão que ele habita, e ele vive intrigado por minha vênus, mas quando eu falo vem, ele entende vai. Enquanto ele avista o mar eu olho pra montanha. Quando um se sente em paz o outro quer a guerra. É preciso me traduzir a cada centímetro do caminho enquanto ele explica que eu também não entendi nada. Discordamos sobre o tempo, o tamanho das ondas, a cor da cadeira. O desacerto é de lascar, e não há cama que resista a tantas reconciliações - um dia a cama cai. '

Maitê Proença